O autoconhecimento em si mesmo

by - 3/10/2018 02:00:00 AM


É  muito normal hoje em dia encontrarmos por ai muitos livros no qual enfatizam a autoestima. Notamos que com o passar do tempo surge uma urgência na conscientização para que as pessoas tenha um conhecimento de si mesmo, aonde elas tenham controle de si mesmo, obtendo mais equilíbrio. Vemos por ai diversas ferramentas para que essas pessoas comecem a implantar em si mesmos, hoje em dia temos meios como comunicação, terapias em inúmeros gêneros, produtos como estítica ou até mesmo alimentar, entre outros.
Todos nos conseguimos ter acesso a ferramentas na qual precisamos para saber o que estamos fazendo com a nossa própria vida, como podemos lidar ou melhorar algum ponto no qual causa conflito ou até mesmo desconforto, só assim vamos conseguir entender pra onde estamos levando nosso corpo e a nossa mente.



Passei um bom tempo escrevendo, eu consegui criar uma boa parte desse meu autoconhecimento simplesmente  prestando atenção em mim mesma, escrevendo sobre mim, família, amigos, ex namorados, namorados, todos eles tinham meu tempo, minha escrita e até mesmo a minha dedicação.
Passava horas refletindo no que estava acontecendo, no que poderia melhorar, piorar, coisas boas, ruins, o quanto eramos felizes ou até mesmo nos dias tristes, tentava escrever sobre como isso me afetava e como a minha reação estava afetando a todos a minha volta.

Depois de um bom tempo fui me perguntando por exemplo o porque eu não dava atenção a mim mesma, para as minhas demandas no tanto que eu dava aos outros, o porque eu não me dava como prioridade, já que eu tratava todos como prioridade.

Sempre fui muito quieta, muito silenciosa, mas adorava fazer as pessoas rirem, amava ouvir uma gargalhada daqueles que amava. Gostava muito de quando gostavam de mim de forma espontânea sabe? Eu me esforçava ao máximo para ver as pessoas confortáveis, mas foi em uma situação assim que eu me perguntei o que no fundo eu já sabia.

- Porque está sendo tão bom pros outros e ruim pra você ?

E eu comecei a questionar até mesmo a minha escrita, do porque até mesmo na minha escrita eu me dedicava tanto as pessoas na qual muita delas mal lembrava de mim. Do porque eu escrevia mais sobre os outros do que sobre mim. Apesar dessa confusão toda continuei escrevendo, porém fui tentando escrever sobre mim.

É difícil olhar pra si e perceber o quão negligente você acaba sendo com você mesmo.

Que essa negligencia toda nada mais é que um fruto de autoaceitação ou até mesmo de autoconhecimento, algo que foi se mutilando com os anos, uma coisa foi juntando a outra é com o passar do tempo a autoconfiança foi martirizada. Depois de um tempo consegui entender que eu precisava escrever sobre mim. Era necessário que eu precisava trabalhar a minha ansiedade, minhas sensações, meu processo em crescer, conflitos, amadurecimento, culpas, momentos vividos entre outras coisas...

Foi nisso que também consegui perceber que é com essa pessoa que eu deveria gastar minha energia, meu tempo e depositar toda minha sanidade.


You May Also Like

0 comentários